Entrevista a Type O Negative

Ir em baixo

Entrevista a Type O Negative

Mensagem  PapaNJam em Sab Jul 05, 2008 12:58 pm

Tina Cederberg, do site sueco GetMetal.com, recentemente conduziu uma entrevista com Peter Steele (vocal, baixo) e Johnny Kelly (bateria), membros da banda TYPE O NEGATIVE. Eis alguns trechos da conversa:

GetMetal.com: O novo disco demorou um longo tempo na sua elaboração, pode nos dizer o porquê?

Johnny: "Nós estávamos viajando pelo espaço! Haha…"

Peter: "O álbum anterior foi lançado em junho de 2003. Depois disso nós fizemos algumas turnês e ao mesmo tempo nós estávamos trocando de gravadora. O que não é uma coisa boa para uma banda fazer enquanto está compondo músicas. Então nós não renovamos com a Roadrunner Records, eles não estavam nos dando nenhum apoio para as turnês ou para qualquer outra coisa. Então nós meio que saímos da face da Terra por um tempo. Ao mesmo tempo, estávamos trabalhando no DVD 'Symphony for the Devil'. Isso levou bastante tempo. Além de tudo, eu estava trabalhando nas músicas do álbum a ser lançado. Depois que terminamos o DVD nós finalmente fomos para o estúdio e começamos a ensaiar para o álbum, o que nos traz de volta à 19 de março..." (data de lançamento do novo álbum).

GetMetal.com: A capa do álbum é sobre o místico russo Rasputin. Por que?

Peter: Sendo eu o compositor e o coordenador de arte da banda, eu pensei que o visual combinaria com o título 'Dead Again'. E o fato de eu ser eslavo e ter algumas coisas em comum com Rasputin — ele era um alcóolatra, um drogado, um mulherengo, ele tinha um pênis grande. Também é a coisa toda do sangue; ele conseguia curar a hemofilia do príncipe Romanov só por olhar para ele. E os comunistas não conseguiram matá-lo, assim como não conseguiram me matar. E ele se parece com um membro do TYPE O NEGATIVE! Mas um bem bonitão, haha!".

GetMetal.com: Há uma música no álbum chamada "Halloween in Heaven". As letras falam sobre estrelas do rock mortas. Explique.

Peter: "Na verdade ela tem um significado bastante sombrio. Dimebag Darrell [falecido guitarrista do PANTERA] era um amigo muito próximo e isso meio que me inspirou a escrever aquela música porque eu sei que o Dimebag está num lugar muito melhor agora e estou certo que ele está lá com Bonham, Entwistle e Lennon e todos os outros músicos famosos de Rock'N'Roll mortos. Eu sinto muito falta dele — nós todos sentimos muito. Eu ainda estou em choque pelo o que aconteceu. Eu deixei o nome dele fora da lista dos falecidos, (porque) eu não queria que as outras pessoas pensassem que eu estava explorando sua morte. É uma de minhas músicas favoritas. Esperamos que toquemos ela ao vivo. Nós também tocaremos 'Dead Again', 'Profits Of Doom'. Nós temos os vídeos organizados para fazê-lo assim que voltarmos à Nova York".

GetMetal.com: A música "Dead Again" fala sobre abuso de drogas. Peter, como está sua situação com a drogas hoje?

Peter: "Bem, eu não estou 100%, já que álcool é uma droga líquida. Eu me perdi bastante na coisa da cocaína por alguns anos. Eu não vou dizer que eu seja um anjo, ou que esteja totalmente recuperado, algumas vezes eu acabo tendo recaídas. Quando eu acordo no dia seguinte, ou na semana seguinte, dependendo do quanto durar a farra, eu me sinto extremamente envorganhado. Eu sinto como se eu tivesse matado parte de mim, o que justifica o título 'Dead Again'. Há um velho ditado que diz que é melhor aprender com os erros dos outros do que com os seus... Então eu espero que eu possa dar algo aos fãs dizendo, se você não experimentou drogas — NÃO FAÇA. Corra para longe. Só vai ficar pior. Eu tinha 35 anos quando começei a usar cocaína e quão escrotamente estúpido foi isso? Eu tenho vergonha de mim mesmo. Durante 10 anos eu tive altos e baixos. Tem me machucado, machucado meus amigos e minha família e está machucando a banda, minha reputação. Felizmente, eu sinto como se tivesse uma segunda chance, e talvez eu possa compensar tudo por dizer aos fans, não experimente!"

GetMetal.com: Peter, você tem passado a impressão de ser uma pessoa deprimida e melancólica... Você realmente é assim na sua vida particular? O que te deixa feliz?

Peter: "Comida? Na verdade, eu sempre fui uma pessoa bastante deprimida, mas sabe, este é só um dos meus lados. Eu me sinto melhor quando consigo expressar minha depressão, minha raiva, minha frustação através da música. Terapia sônica. O que me deixa feliz... é realmente fazer feliz as pessoas que eu gosto. Esta é a verdadeira felicidade. Então TYPE O NEGATIVE é só uma das muitas facetas de Peter Steele, porque todos tem muitas facetas. Mas como um comentário adicional, eu creio que este próximo álbum, 'Dead Again', é provavelmente o álbum mais positivo do TYPE O. Não é tão melancólico como 'foda-se a vida, se mate.' etc".

Johnny: "Depois do 'Life Is Killing Me', só há como ir para cima... Todo disco cria um humor e uma atmosfera. Quando você está no fundo do poço, a única saída é subir. Este álbum, na sua maior parte parece para mim como um disco de rock 'para cima'. Coisas em que crescemos e que são uma influência positiva para nós. Alguns drinques e nós ainda gritamos as músicas do BLACK SABBATH, sabe, do fundo dos nossos pulmões! E esse tipo de sentimento entrou nesse disco".

PapaNJam

Mensagens : 2854
Data de inscrição : 03/04/2008
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum